domingo, 3 de janeiro de 2016

01 – Militares da democracia: os militares que disseram não (idem) –Brasil (2014)


Direção: Silvio Tendler
Eles lutaram pela Constituição, pela legalidade e contra o golpe de 1964, mas a sociedade brasileira pouco ou nada sabe a respeito dos oficiais que, até hoje, ainda buscam justiça e reconhecimento na história do país. Militares da Democracia resgata, através de depoimentos e registros de arquivos, as memórias repudiadas, sufocadas e despercebidas dos militares perseguidos, cassados, torturados e mortos, por defenderem a ordem constitucional e uma sociedade livre e democrática.


Abrindo os trabalhos de 2016.

“No dia do golpe eu estava no cinema. Minha mãe tinha me dado a instrução de - caso eu percebesse alguma coisa – voltar correndo pra casa. De repente, no cinema, começou a ouvir uns buzinaços, umas comemorações. Fui até a porta do cinema e foi aí que eu vi lençóis na janela, velas, pessoas se abraçando na rua. Porque o Rio de Janeiro considerava que o Golpe havia sido dado, na tarde de 1º de abril de 64. Eu fui pra casa. E na minha caminhada da avenida Copacabana até a minha casa na Raimundo Correa, eu vi todos os porteiros dos prédios com o radinho de pilha no ouvido tentando ouvir notícias, justamente da “Cadeia da Legalidade” para saber se ainda haveria resistência.  E naquele dia, naquele momento, naquela hora, eu percebi quem tinha ganho e quem tinha perdido com aquele golpe.”


Ótimo documentário. Bom para entender um pouco a história do país e seus personagens que não entraram para a História.


Download:

12 comentários:

  1. Infelizmente o link está sem funcionar. Você estava no cinema e eu, amigo, estava nas ruas.Até a data do golpe foi modificada, para não parecer o "dia da mentira"; mentira essa que durou mais de 20 anos e nos levou a infância e a inocência; a crença de que esse poderia voltar a ser um país do futuro. E é essa mesma "carga" que os desavisados, os omissos e, também, os que se locupletaram querem ver de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O link tá funcionando agora.
      Bem, as aspas é do diretor do filme, numa fala durante o filme. Na época, eu ainda não era nascido. Mas sei de berço o que acontecia. Talvez se mais gente soubesse, não teríamos tantos desavisados querendo ver de novo...

      Excluir
  2. Bom dia Az, parabéns pelo blog. Fiz um comentário no post do "El rati horror show" mas ratifico aqui o pedido sobre o "Meu mundo em perigo" que veio no presente dos 500 filmes brasileiros mas não tem seeds. Não acho esse filme nas tvs a cabo, netflix nem nada. Você teria outro link?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Wilson, tudo bem?
      Pô, infelizmente não tenho o arquivo desse filme, somente aquele torrent. Filme raros são mesmo complicados de achar... fiz uma busca e não encontrei. Botei agora pra baixar o torrent, vamos ver no que dá...
      se eu conseguir baixar, te falo, blz?
      abraço,
      Az

      Excluir
    2. Oi Wilson. Consegui baixar Meu mundo em perigo.
      Me passa seu email, pra eu te passar o link. Ou, se não quiser dizer seu email por aqui, me envia no 366filmesdeaz@gmail.com
      abraço,
      Az

      Excluir
  3. Olá Az,calhou que também consegui baixar ontem e já vi logo em seguida. Bom filme da fase inicial e existencialista do diretor José Eduardo Belmonte bem como "A Concepção" e "Se Nada Mais Der Certo" que atualmente vem trabalhando em projetos comercias. Ah,baixei do link daquele pacote dos 500 nacionais que você nos presenteou. Obrigado mais uma vez e um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom que deu certo. Não conheço muito o trabalho de Belmonte, mas acho que vou dar uma conferida.
      um abraço!
      Az

      Excluir
  4. Salve, Az...

    Tudo certo? Cara, será que vc teria essa imagem de pôster/cartaz deste filme em maior resolução? Cheguei a procurar sem sucesso no Google. Grande documentário, obrigado por disponibilizá-lo. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vibre, tudo bem?
      Pô, não tenho... esse arquivo também busquei do google, não tenho outro. :/
      um abraço
      Az

      Excluir