domingo, 2 de agosto de 2015

10 (melhores) diretores e diretoras da França (vivos)

França: um dos países mais importantes da história cinematográfica. Foram os franceses que inauguraram a sétima arte, que se espalhou pelo mundo. Pela França também passaram movimentos que influenciaram a estética do cinema mundial, como o Cinema Verdade e a Nouvelle Vague.

Diante de tanta importância, foi uma missão impossível destacar apenas 10 cineastas. A lista já estava estourada, com nomes como Truffaut, Resnais, Renoir, além de diretores das gerações mais novas. A solução para esse problema: listar cineastas em atividade, que chegam em agosto de 2015 ainda produzindo grandes obras ou se firmando como promessas.

Segue, então, os/as 10 (melhores) diretores e diretoras da França, na atualidade.

1. Jean-Luc Godard
Com seus 84 anos, Godard não para de produzir. Confesso que não me agrada suas obras mais atuais e que não tenho muita paciência para algumas mais antigas. Mas, é inegável que filmes como Acossado, O Desprezo, 2 ou 3 coisas que sei dela e O Demônio das Onze Horas são de uma qualidade únicas. Godard: ame-o ou se entedie. Um dos maiores nomes da história do cinema mundial e que encabeça essa lista pelo conjunto da obra.





2. Costa-Gavras
O grego mais francês do cinema. Se daqui a algumas décadas alguém quiser compreender o nosso contexto sócio-político, os conflitos e as regras do jogo, indiquem a filmografia de Costa-Gavras.









3. Luc Besson
Dono de uma filmografia variada, mas que prevalecem filmes de ação e infantis, Luc Besson tem projetos para além da fronteira francesa. Sobretudo suas obras recentes foram produzidas por Hollywood, mas o que lhe projetou foi o clássico O Profissional.








4. Laurent Cantet
Um dos principais diretores franceses da atualidade. A câmera de Cantet é única, que mexe dali, revira daqui e consegue penetrar nos personagens e extrair emoções, instintos e reações fortes. Em alguns momentos, a ficção do diretor parece um documentário, captado com extrema habilidade. Sem dúvida que ainda há o que amadurecer no seu trabalho, mas sua filmografia já é de respeito e traz, a cada filme, uma expectativa maior.





5. Jean-Jacques Annaud
Dono de uma filmografia de respeito, tendo produzido obras de alta produção. Os filmes de Annaud costumam misturar os dramas e conflitos pessoais com um contexto histórico amplo. Quem nunca viu, numa aula de História, o filme O nome da rosa?








6. Emmanuelle Bercot
Outra boa atriz, que se aventurou a dirigir seus próprios filmes. Emmanuelle Bercot vem se destacando e realizando obras cada vez mais elogiadas. Outra grande promessa do cinema francês, que já vem se estabelecendo.








7. Jean-Pierre Jeunet
O diretor de Amélie Poulain. Mas, para além dessa obra histórica, Jeunet consegue manter uma média de bons filmes. Surgem uma pedrada aqui, como Alien – A Ressurreição, mas no geral tem representado muito bem a França no cinema.








8. Éric Toledano e Olivier Nakache
Dois dos principais nomes na nova geração do cinema francês. Estrearam com o divertido Apenas bons amigos e, após duas produções mantendo a parceria, estouraram com Intocáveis. Recentemente, a dupla realizou Samba, novamente passando pelo delicado tema da imigração.




9. Agnès Jaoui
Uma excelente atriz e uma diretora promissora. Jaoui tem uma filmografia curta, com apenas quatro obras dirigidas. Nenhuma possui grandes críticas ou sucesso com o público, mas revela um talento que faz valer à pena acompanhar os próximos passos da diretora.








10. Cédric Klapisch

O diretor de Albergue Espanhol. Klapisch traz em suas obras o humor singelo e divertido típicos das comédias franceses. Com ótimos diálogos e belos passeios pela cidade, seus filmes envolvem o espectador, que normalmente terminam com um sorriso no rosto e algumas ideias na cabeça.

4 comentários:

  1. Excelente, mas considero que no topo devia estar Bruno Dumont... na minha opinião, claro. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. taí... não conheço esse diretor, mas valeu pela sugestão... vou tentar ver algo dele.
      abraço
      Az

      Excluir
  2. nossa. e françois ozon? dans la maison, jeune et jolie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é... tem ele também. O problema é que os filmes que vi dele não gostei muito. Mas vou assistir esses que você indicou, pra ver se minha opinião sobre ele muda.
      abraço,
      Az

      Excluir