sábado, 13 de julho de 2013

63 - Não por acaso (idem) – Brasil (2007)


Direção: Philippe Barcinski
Ênio é um engenheiro de trânsito que comanda o fluxo de carros em São Paulo. Mônica, sua ex-mulher, mora com Bia, sua filha que nunca se encontrou com o pai. Teresa está se mudando para ir morar com seu namorado Pedro. Um acidente conectará a vida de todos.

Sempre tem um filme nacional de qualidade escondido por aí.
Não por acaso pode ser um pouco confuso, mas é capaz de desenvolver alguns elementos de forma muita precisa. Como, por exemplo, as cenas vistas por uma perspectiva de cima para baixo, sejam nas jogadas de sinuca, sejam no movimento do tráfego urbano.
Tais planos, muito bem elaborados, casam bem com a proposta do diretor de trabalhar o acaso, o caos e suposto poder de controlá-lo.
Mas, nem tudo é perfeito. O roteiro começa bem, mas vai perdendo força, culminando em um desfecho superficial, com muitas coisas sugeridas e que ficaram em aberto pela falta de um maior desenvolvimento da história de seus personagens.

De uma forma geral, Não por acaso, é um bom filme, irregular em alguns aspectos, mas bem feito em outros.


Download:

3 comentários:

  1. Assisti apenas pela participação do profissional em crescimento chamado Rodrigo Santoro e realmente foi uma bela surpresa. No geral gostei bastante.

    ResponderExcluir
  2. Olha eu aqui!
    Não pude deixar de comentar quando vi esse filme no blog. Um dos meus filmes nacionais preferidos. Mas é "Não por acaso", né?
    beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ói você aqui de novo :)
      Vixe, me embolei todo. Valeu pela correção!
      bjo

      Excluir