domingo, 23 de junho de 2013

57 - Ruby Sparks – a namorada perfeita (Ruby Sparks) – EUA (2012)


Direção: Jonathan Dayton; Valerie Faris
Calvin é um jovem romancista que alcançou um enorme sucesso no início de sua carreira, mas agora está passando por um bloqueio com sua escrita e com sua vida amorosa. Finalmente, ele faz uma descoberta e cria uma personagem inspiradora, chamada Ruby. Semanas depois, quando Calvin encontra Ruby, em carne e osso, sentada em seu sofá, ele fica completamente surpreso que suas palavras transformaram-na em uma pessoa real.

Apesar do título, este não é mais um besteirol americano.

O filme é divertido e mamão com açúcar. Mas também tem uma sequência tensa, provocadora e delirante.

Os atores Paul Dano (talentoso e sempre com cara de criança) e Zoe Kazan estão brilhantes. A atriz, então, teve um papel desafiador e soube fazê-lo muito bem. E como se não bastasse, Zoe ainda é a roteirista do filme.


Ruby Sparks – uma boa pedida para um domingão de chuva.


Download:

4 comentários:

  1. Guardando-se as devidas proporções de diferença, esse filme me lembrou um pouco O Monstro Canibal, em que um escritor tá preparando uma história de terror sobre um monstro matando uma mulher e, ao olhar pra trás, vê a própria cena se materializar no estúdio dele.
    Pena que o filme acaba perdendo a mão no seu desenrolar e tem um fim sem pé nem cabeça.
    Mas esse aqui que você nos mostra parece ter bem mais consistência, é claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço O Monstro Canibal, mas acho segue essa mesma premissa: o personagem literário que se torna real. E, realmente, o desenrolar de Ruby Sparks é interessante e segue toda uma lógica. E o final faz sentido! :)

      abraço

      Excluir
  2. Quando vi o cartaz, pensei que seria mais um filme bobinho. Daí vi o trailer e me lembrei imediatamente de "Mais estranho que a ficção". Acabei assistindo e adorei Ruby Sparks. Muito bom mesmo.
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vi "Mais estranho..."
      pois é, esse filme tem a maior pinta que é bobo, mas surpreende! ;)

      Excluir