sexta-feira, 19 de abril de 2013

36 - Uma mulher sob influência (A woman under the influence) – EUA (1974)



Direção: John Cassavetes
Peter Falk é Nick Longhetti, chefe de família que precisa lidar com a instabilidade mental de sua esposa Mabel (Gena Rowlands). Ele luta de todas as formas para manter uma aparente normalidade diante do comportamento bizarro da mulher. Mas quando as ações de Mabel começam a afetar os próprios filhos, Nick é obrigado a tomar medidas drásticas.

Uma câmera na mão e dois atores fantásticos – é apenas disso que Cassavetes precisa para criar seu filme.

As limitações técnicas são condições fundamentais para o diretor, que com bastante habilidade constrói uma estética precisa. A câmera que persegue os personagens resulta em uma captação de sentimentos admirável. A câmera sente o que o espectador está sentindo, na tentativa de compreender o que se passa com os personagens. No mesmo instante que o espectador arregala os olhos para prestar mais atenção, a câmara vai lá e dá um zoom na face do personagem. O espectador vira pro lado. E a câmera também.

Mas todo esse balé cinematográfico talvez não funcionasse se os atores não dominassem tanto seus personagens. Gena Rowlands e Peter Falk – o eterno detetive Columbo – estão simplesmente brilhantes. Até as crianças, que representam os filhos do casal, cumpriram bem o seu papel. As coisas parecem fluir naturalmente nas cenas, sobretudo nas brigas e discussões. E as emoções dos atores/personagens parecem brotar instantaneamente, sem acordo prévio com o diretor. Talvez por isso é que a câmera fique tão curiosa em entender o que se passa com cada um.

O que eu não gosto nos filmes de Cassavetes é o ritmo, muitas vezes cansativo devido a uma narrativa um pouco presa, faltando algum tempero no roteiro. Mas, fora isso, esse filme é merecedor dos elogios que lhe são dados.

Em Uma mulher sob influência Amor e Loucura bailam em um salão confuso, angustiante e emocionante.


Download:

Nenhum comentário:

Postar um comentário