segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

338 - Batalha real (Batoru Rowaiaru) – Japão (2000)



Direção: Kinji Fukasaku
Roteiro: Kenta Fukasaku; Koushun Takami
O Japão sofre de uma grave recessão e seus maiores problemas são a delinqüência juvenil e a evasão escolar. Para intimidar essa nova geração de rebeldes, o governo aprova o Ato BR, um programa de sobrevivência impiedoso que seleciona a classe do professor Kitano, com 42 estudantes, e os manda para uma ilha deserta. Ao final dos 3 dias, só um poderá estar vivo. Você seria capaz de matar seu melhor amigo?

Eu realmente não sei o por quê desse filme ter ganho vários prêmios, ser bem avaliado por diversos sites de cinema e ainda ser elogiado por tanta gente, inclusive por Tarantino, que o escolheu como um de seus preferidos.
Confesso que até agora não consegui entender a razão disso tudo.
O argumento é interessante, poderia ter rendido um ótimo filme. Mas o desenrolar é ruim, os atores são péssimos e a maquiagem é ridícula. Eu produzo sangue e simulo morte melhor do que o que fizeram nesse filme.
Moral da história, Batalha real é o que se pode chamar de “tosco-movie”. Um filme que deveria ser de suspense/terror, mas que de tão mal feito acaba se tornando engraçado.
Posso estar redondamente enganado, mas, até que me provem o contrário, esse filme é um dos mais toscos dos últimos tempos.


Minha nota: 4,7
IMDB: 7,8
ePipoca: -

Sugestão: Oldboy

Download:

4 comentários:

  1. Percebo que não tenhas gostado do Battle Royale, mas a ideia do filme talvez não esteja bem explicado. A ideia era um critica a sociedade japonesa e ao seu difícil estado "educativo" em que as pessoas são quase obrigadas a matarem-se para conseguir um lugar.. Já vi o filme a imenso tempo provavelmente hoje também concordaria contigo mas na altura gostei.

    Bons Filmes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, realmente não me atentei a essa crítica e ao devido contexto. É tanta gente que elogia, que eu acho que estou sendo exagerado demais. Mas por enquanto mantenho o meu desgosto, hehe.

      Valeu, abraço!

      Excluir
  2. Gosto de Bateru Royaru. Concordo que não se trata de um filme de terror/suspense, ele ganha toques de drama, comédia, com um visual e ritmo herdado dos mangás.

    ResponderExcluir
  3. link quebrado.

    sugestao: criar link para informar links quebrados.

    ResponderExcluir