terça-feira, 4 de dezembro de 2012

319 - Sexo, mentiras e videotape (Sex, lies and videotape) – EUA (1989)



Direção: Steven Soderbergh
Roteiro: Steven Soderbergh
O comportamento moral da classe média americana capturado pela câmera de vídeo de Graham, um homem impotente que coleciona depoimentos femininos sobre experiências sexuais. Primeiro sucesso de Soderbergh, premiado no festival de Cannes.

Sexo, mentiras e videotape é um filme relativamente simples, com poucos personagens, locações e técnicas de filmagens. O que dá vida a ele é, sobretudo, o universo verbal. Ou seja, o seu argumento original, o seu roteiro muito bem elaborado e principalmente a força de seus diálogos.
Lançado em 1989, deve ter chocado os moralistas, mesmo sem precisar recorrer a nenhuma cena de nu e discretas seqüências de sexo.
É a palavra que desperta as sensações no espectador – e aí consiste o grande trunfo do filme.
São os depoimentos eróticos que podem excitar os mais voyeurs; é o protagonismo das mulheres nos videotapes que podem assustar ou chocar os machistas e conservadores; e são as verdades e as mentiras contadas que podem deixar qualquer casal com a pulga atrás da orelha, provocados e ao mesmo tempo ameaçados.
Se alguém tem medo de sexo ou das verdades, é bom tomar cuidado com esse filme.


Minha nota: 7,6
IMDB:  7,1
ePipoca: 4,8

Sugestão: Intimidade

Download:

Nenhum comentário:

Postar um comentário