quarta-feira, 7 de novembro de 2012

279 - A batalha dos Mohács (A Mohácsi vész) – Hungria (2004)



Direção: Miklós Jancsó
Roteiro: Miklós Jancsó; Ferenc Grunwalsky; Gyula Hernádi
Kapa encontrou uma maneira de viajar no tempo e voltar até o dia da Batalha de Mohács, levando consigo uma câmera de vídeo. Notando a semelhança entre seu parceiro Pepe e o chefe de seu batalhão com o rei Louis II e o líder das forças turcas, o sultão Suleiman, Kapa decide convencer o companheiro a voltar com ele no tempo e mudar o curso da História, para evitar que a Batalha de Mohács acontecesse.

19 de agosto de 1526. O exército húngaro é derrotado pelos turcos e perde parte do seu território.
2004. Kapa tem a chance de voltar ao passado, a partir de uma máquina do tempo e impedir a vitória turca, mudando o fluxo da história da Hungria.
O filme mexe, sobretudo, com o ufanismo húngaro, ironizando esse sentimento nacionalista que, pelo que representa, guardou uma mágoa indelével nos corações dos húngaros, pela derrota na batalha de 1526.
Em si, o filme apela para a comédia do absurdo, louco, desequilibrado, ilógico, confuso e, em certos momentos, até um pouco chato.
Mas, como é cantado e justificado no final do filme:
Ninguém entende nada. Por exemplo, minha mulher não me entende. (...)
Nada foi entendido aqui. Ou foi, mas, então, o que devo dizer?
O entendimento está nas luzes. Ninguém diz nada! (...)
Quem procura, fala! Quem encontra, fica quieto.
Mas, ninguém entende nada.



Minha Nota: 6,1
IMDB: 4,9
ePipoca: -

Sugestão: O ilusionista

Download:

Nenhum comentário:

Postar um comentário