quarta-feira, 5 de setembro de 2012

210 - Disque M para Matar (Dial M for Murder) – Estados Unidos (1954)



Direção: Alfred Hitchcock
Roteiro: Frederick Knott
Um homem articula um assassinato e cabe aos investigadores solucionar o caso.

Apesar de o título sugerir algo macabro, fazendo até pensar em uma história envolvendo serial killers ou um terror sanguinário, o filme segue uma linha totalmente diferente. Preza pela inteligência, do planejamento à solução de um assassinato.
Sem muitas preocupações estéticas – não há efeitos inovadores de câmera, planos-seqüencia ou recursos ousados – o mestre Hitchcock se dedicou a desenvolver um roteiro muito bem trabalhado. Um verdadeiro deleite para os amantes de suspense investigativo.
A opção por revelar ao espectador o plano de morte logo no início já é de uma grande ousadia. Certamente que deixar aquele gostinho de dúvida, onde se tenta descobrir “quem é o assassino” é um recurso básico em roteiros de suspense. Mas, se fosse simples, não seria Hitchcock. Ao mostrar o planejamento do crime, o diretor dá para o espectador outros motivos para se preocupar: “como esse crime perfeito será descoberto? Aliás, será descoberto?”.
10 anos depois, surgiu o seriado do detetive Columbo, que seguia um roteiro e formato semelhante ao do Disque M. Recentemente, a série do detetive Monk também fez bastante sucesso, apesar de tender mais ao humor. Certamente, todos eles beberam da fonte de Hitchcock, que soube fazer suspenses investigativos como ninguém.


Minha Nota: 8,4
IMDB: 8,2
ePipoca: 8,4

Sugestão: Festim Diabólico

Download:

Torrent +Legenda (zippyshare)

2 comentários:

  1. É um ótimo suspense investigativo, que prende atenção do espectador com diálogos afiados e um belo roteiro.

    A atuação de Ray Milland como o sujeito frio e calculista também é perfeita.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Um dos Hitchcocks que ainda não assisti, aproveitarei para fazer o download dele agora!

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com/2012/09/in-treatment.html

    ResponderExcluir