quinta-feira, 30 de agosto de 2012

204 - Blade Runner – o caçador de Andróides (Blade Runner) – EUA (1982)



Direção: Ridley Scott
Roteiro: Hampton Fancher; Philip K. Dick; Roland Kibbee; David Peoples
Andróides construídos pelo homem e à sua perfeita semelhança passam a demonstrar seus sentimentos. E também uma certa dose de rebeldia, o que leva um policial a ser destacado para eliminá-los.

Uma ficção-científica atípica. Blade Runner tem um roteiro inteligente e uma história que, por fim, acaba priorizando o existencialismo humano (inclusive com uma certa dose de filosofia), em vez de focar na robótica ou em outras bugigangas que os filmes do gênero costumam explorar.
Talvez por isso é que Blade Runner foi um fracasso de público na época, mas ainda hoje é lembrado e bem avaliado por seus espectadores e listas “históricas” do cinema.
Seu conteúdo era tão progressista para os produtores da época, que foram feitas várias versões. Na que foi determinada pela produção, o final do filme continha uma narração que deixava a história melhor explicada – achava-se que o grande público não entenderia alguns elementos principais do filme.
Na versão intitulada como “corte do diretor” (que é a que eu assisti), há uma montagem mais próxima do que Ridley Scott desejava, sobretudo com um final que deixa a interpretação aberta para um bom entendedor . O resultado justifica a importância desse filme, que em 2012 completa 30 anos.


Minha Nota: 7,9
IMDB: 8,3
ePipoca: 9,0

Sugestão: Alzheimer Case

Download:

2 comentários: