terça-feira, 28 de agosto de 2012

199 - Um lugar ao sol (idem) – Brasil (2009)



Direção: Gabriel Mascaro
Roteiro: Gabriel Mascaro
Um Lugar ao Sol é um documentário que reúne depoimentos de moradores de luxuosas coberturas de Recife, Rio de Janeiro e São Paulo.

A premissa do filme é bastante original. Apesar de ter uma filmografia tão diversa, o documentário brasileiro carece de penetrar o universo das elites econômicas do País. Desta forma, Gabriel Mascaro percorre as coberturas dos edifícios de 9 famílias que aceitaram participar das filmagens.
No entanto, há uma pobreza de conteúdo muito grande. Não rola uma química entre diretor e entrevistados, o que resulta em depoimentos pouco interessantes. Alguns personagens estão visivelmente desconfortáveis, enquanto outros exageram na interpretação diante da câmera. Resultado: falas desinteressantes, conteúdo pouco explorado e algumas cenas constrangedoras, por conta da “falta do que dizer” e de “como dizer”.
Para compensar o pouco material útil, o diretor abusou de planos externos, captando o ponto de vista que se tem quando se está no alto da cobertura, e também de quando se está lá embaixo. Apesar de esse excesso de imagens frustrar um pouco quem esperava mais falas interessantes dos entrevistados, a fotografia ficou bem elaborada e conseguiu enriquecer a obra.
Mesmo com um conteúdo limitado, algumas falas valem o filme. O depoimento da mulher que, com um sorriso no rosto, se empolga com a beleza que é a troca de tiros entre os morros vizinhos, pois as balas produzem um efeito pirotécnico semelhante aos fogos de artifício, é impagável. Como também é curioso observar a justificativa de outra moradora, argumentando que a estrutura do seu apartamento lhe poupa de ouvir o barulho das panelas na cozinha, coisa que, aparentemente, é o que mais a incomoda em sua vida.
Depoimentos como esse revelam o grau de alienação que as famílias representadas possuem. A escolha de viverem cada vez mais isolados da sociedade e de seus próprios vizinhos cria interpretações de mundo e construção de valores curiosos. Como bem disse um dos personagens, é como se vivessem em uma ilha, em um mundo próprio, perto do mar, das favelas, da cidade, mas ao mesmo tempo tão distante disso tudo. Assistem, mas não participam.
Visões de mundo como essa são fundamentais na composição de um mosaico documental do país. Daí, o grande trunfo de Um lugar ao sol, mesmo com a limitação ocasionada pelo provável desconforto ocorrido durante as filmagens – algo que qualquer documentarista corre o risco, mas que a experiência ajuda a contornar.


Minha Nota: 7,1
IMDB: 7,3
ePipoca: -


Download:

Nenhum comentário:

Postar um comentário