sexta-feira, 22 de junho de 2012

129 - Um Conto Chinês (Um Cuento Chino) – Argentina (2011)



Direção: Sebástian Borensztein
Roteiro: Sebástian Borensztein
Roberto tornou-se um velho rabugento que prefere não sair de casa. Seu único contanto com o mundo é por meio da casa de ferragens da qual é dono. Sua vida vai mudar completamente quando se vê forçado a cuidar de um chinês que foi jogado de um táxi nas ruas de Buenos Aires e não fala um palavra em espanhol.

No final de 2007 uma vaca caiu do céu e afundou um barco japonês.

Se considerarmos a população japonesa de 128 milhões de pessoas e 4,29 milhões de bovinos, a chance de um deles cair na sua cabeça, no Japão, é de 3,3%.

Já na Argentina, cuja população é de aproximadamente 40 milhões, estima-se que vivam 120 mil chineses. Portanto, a chance de um chinês parar na sua casa, na Argentina, é de 0,3%.

Ou seja, é mais fácil cair uma vaca japonesa na sua cabeça, do que você encontrar um chinês perdido nas ruas argentinas.

O que essa estatística furada quer nos dizer? Nada!

Mas o que Um Conto Chinês certamente nos diz, é que coisas absurdas podem acontecer o tempo todo, para o bem e para o mal, dependendo do ponto de vista, e mudar a sua vida.

Às vezes estamos no auge da nossa felicidade, e uma vaca cai na nossa cabeça. Ou estamos afundando na solidão e, quem diria, aparece um chinês. Essa é a graça da vida. Sem chineses e vacas, as coisas perderiam o seu encanto.

E quem já assistiu Magnólia, não tem como não se lembrar do mergulhador que foi pego pelo tanque do helicóptero de bombeiro e arremessado para apagar um incêndio florestal; e da mãe que atirou no pai, errou o alvo e acabou acertando o próprio filho, que passava pela janela, após se jogar do teto, em uma tentativa de suicídio. E, para lembrar, o que provocou uma mudança no destino dos personagens foi uma chuva de sapos.

Como se pode perceber - na história do cinema e na vida real - é que sapos e vacas caindo nas nossas cabeças, às vezes são fundamentais para mudarmos o rumo de nossas vidas. Quer a gente queira, quer não.


Minha nota: 7,8
IMDB:  7,2
ePipoca: 9,7

Quem gostou desse filme, pode gostar de:

...

Além do torrent do filme com sua respectiva legenda, disponibilizo, também, o arquivo direto do filme, com a legenda embutida. Legenda essa, elaborada por Django, um frequentador assíduo do blog, colaborador voluntário e amante da língua portuguesa. Ou seja, sua tradução é bastante confiável. Ficam, portanto, as duas opções de download e os meus agradecimentos à Django.

Download:

4 comentários:

  1. Outro grande filme com o meu xará Ricardo Darin.
    É sempre um prazer dar uma passada por aqui, mesmo sem baixar nada, e curtir os excelentes textos que acompanham as postagens.
    Parabéns pela preocupação com o apuro na forma/conteúdo nestes tempos em que o nosso belo idioma é tão maltratado e uma ou outra derrapada de digitação (de que ninguém está livre !) não vai tirar-lhe este mérito !
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Valeu django!
    Acho que o cuidado com as palavras é o mínimo que eu posso ter para retribuir a contribuição que os filmes dão para a minha vida, sem falar nos visitantes como você, que fazem valer à pena o ato de escrever.
    um abraço!

    Az

    ResponderExcluir
  3. Vou assistir novamente, dessa vez com Vanessa. Quando o vi, saí do cinema e a primeira coisa que fiz foi ligar para ela pra dizer o quanto gostei do filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vai ser a primeira vez que Vanessa vai concordar com você. Não tem como ela não gostar!

      Excluir