quinta-feira, 10 de maio de 2012

84 - A Noite da Verdade (La Nuit de La Vérité) – Burkina Faso (2004)



Direção: Fanta Régina Nacro
Roteiro: Fanta Régina Nacro; Marc Gautron
Após dez anos da guerra civil entre o exército governamental dos Nayaks, e os rebeldes Bonandés, há alguns sinais de negociações de paz. Mas nem todos são a favor disso.

Muito interessante ver um filme produzido em Burkina Faso, o nono pior IDH do mundo, com 67% de desempregados e marcado por profundas guerras civis e golpes de Estado.

Fazer cinema em um país com tantas dificuldades de reconstrução me faz lembrar de Saneamento Básico, mas precisamente de uma entrevista em que o diretor Jorge Furtado argumenta “Um filme, mesmo de baixo orçamento, é caríssimo. Com R$ 3 milhões se faz uma escola. Essa é uma questão no Brasil. Como investir na produção o mesmo dinheiro que se construiria casas populares? Se partirmos para essa lógica, o país deve gastar só naquilo que é fundamental. Portanto, vamos discutir o que é fundamental. Eu acho que arte, cultura, cinema, são fundamentais. A tese do filme é um pouco essa. (...) Cinema é básico total. Na minha opinião, cinema é tão importante quanto saneamento. Morar numa casa sem saneamento é muito ruim, mas viver sem cinema também seria muito ruim. Qualquer cultura deve produzir cinema. Viver sem cinema não dá. Qualquer país sério tem que produzir cinema. O Brasil sempre produziu cinema e precisa continuar produzindo. Se o país puder resolver ao mesmo tempo os problemas de saneamento, ótimo.”

Acho que A Noite da Verdade é uma prova viva disso tudo que Jorge disse. É muito bem-vinda uma obra cinematográfica, enquanto o país ainda vai se reconstruindo e esboçando um futuro, mesmo com inimagináveis problemas no presente. O filme retrata uma nação, aparentemente fictícia, feita por homens e mulheres com medos, dúvidas, loucuras e conflitos internos; mas, sobretudo a importância de lutar contra si mesmo, para espantar os seus próprios demônios, em prol de um país sem guerras. Ele revela o quanto isso é difícil, pois reações humanas não se controlam com apenas uma assinatura no papel ou apertos de mão. É mais doloroso e imprevisível que isso. Mas é preciso cortar na própria carne, para sustentar a paz em um país que ainda possui as marcas das guerras.

E no meio de tanta coisa por fazer, o cinema chega em boa hora.

Para ler sobre uma experiência pessoal sobre Burkina Faso, sugiro esse texto aqui.

Para ler a entrevista completa de Jorge Furtado, clique aqui.


Para fazer um pequeno tour por terras “burkinianas”, clique aqui e aqui




Minha nota: 7,0
IMDB:  7,3
MelhoresFilmes: -

Download:

4 comentários:

  1. Olá. Estou, aqui, de novo. Parece-me bom este, filme, "La Nuit de La Vérité". Irei conferir. Estou fazendo uma Sessão Bergman em meu blogger. Fica aqui, então, o convite. Um abraço...

    ResponderExcluir
  2. é possível re-upar o link do filme?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pronto, atualizei o link, pode tentar baixar agora.
      abraço,
      Az

      Excluir
    2. muito obrigado, Az :)

      abraço desde Portugal

      Excluir